Livro: As coisas não são bem assim | Autora: Renata R. Corrêa  | Lançamento: 19/06/2017 | 
Editora: Pandorga | Páginas: 136 | Classificação do Skoob5,0 |
Onde comprarAmazon, Saraiva  | Avaliação: 5 Estrelas 
*Livro cedido pela autora
Clarice, uma jovem estudante de medicina, perde seu namorado, que acreditava ser o grande amor de sua vida, às vésperas da formatura, após sofrem um grave acidente de carro. Morre com Guilherme um pouco da alegria de viver de Clarice, da sua esperança e do seu futuro. Depois de mais de um ano do falecimento do seu amado, o destino coloca na vida de Clarice, Henrique, um jovem advogado viúvo e pai da Duda, uma linda menininha loira, muito esperta e amorosa. Envolvidos por um amor sincero, terão que enfrentar grandes dificuldades e um sofrimento inesperado. É uma bonita e delicada história sobre recomeços, fé, esperança e sobre o poder do amor.
Olá pessoal!

A resenha de hoje é do livro As coisas não são bem assim da Renata R. Corrêa que chega hoje às livrarias de todo o país. No começo do mês eu fiz um post com as minhas primeiras impressões da leitura e hoje volto a falar dele agora com a resenha completa. Lembrando que o prêmio do Top Comentarista deste mês será um exemplar de As coisas não são bem assim. Vem conferir como foi a minha leitura! 
“A vida é feita de sonhos, mas nem sempre eles se realizam... O que fazer quando de repente você se dá conta de que o tempo está passando e que a vida não é exatamente do jeito que você esperava que fosse?”
Clarice sofreu uma grande perda, seu namorado morreu depois de um acidente de carro. Eles estavam viajando com um casal de amigos para comemorar a formatura na faculdade de Medicina que aconteceria dali um mês. 

Passado um ano da tragédia, Clarice trabalha em um pronto atendimento como médica plantonista, mas ainda não conseguiu voltar a ter uma vida normal. Ela se culpa pelo acidente, acredita que se tivesse recusado o convite para a viagem o acidente não teria acontecido e Guilherme ainda estaria vivo. Desde o acidente Clarice passou a ter sonhos com Guilherme. 
"Aquele foi o dia mais triste de toda a minha existência, e por mais que eu ainda viva cem anos, não acredito que sentirei outra dor tão forte assim. Foi a dor de uma vida interrompida em plena juventude, a dor de sonhos esfacelados, a destruição de uma família que um dia se formaria, de filhos que não serão mais gerados. Enterrei um pedaço de mim naquele dia.”
Clarice quase não sai de casa a não ser para trabalhar, Teresa sua amiga de infância é a única que ainda consegue tirá-la de casa. Quando Guilherme faleceu Teresa ajudou muito Clarice, as duas são como irmãs. Teresa quer que sua amiga saia e se permita conhecer novas pessoas e assim quem sabe  encontrar alguém especial. Clarice acaba aceitando o convite da amiga e as duas saem para dançar, mas quando um homem se aproxima demonstrando interesse ela acaba dando um jeito de sair e vai embora. Nesta noite ela sonha novamente com Guilherme.

Depois de uma semana de trabalho cansativa Clarice acompanha sua mãe até o mercado para fazer compras. Ela encontra uma linda garotinha tentando pegar um pacote de bolacha em uma das prateleiras, mas não está alcançado. Clarice a ajuda e elas começam a conversar, a menina diz que se chama Duda, está com o pai e que sua mãe era uma estrelinha. A história deixou Clarice comovida e ela dá um beijo na garotinha. O pai de Duda chega e se apresenta, se chama Henrique. Clarice pede desculpas por estar conversando com Duda e explica que só tentou ajudá-la com o pacote de bolacha e eles se despedem. 

Teresa liga pra amiga e elas combinam de sair no final de semana. No domingo elas vão a festa de aniversário da filha do chefe e quando chegam na festa Clarice é surpreendida ao ser atendida pela linda garotinha que havia conhecido no mercado no dia anterior. As duas ficam muito felizes com o reencontro. Henrique chega logo depois e também fica muito feliz em ver Clarice. Eles acabam ficando sozinhos e conversam, Henrique conta sobre sua esposa e Clarice fala de Guilherme. Mas depois Henrique acaba se afastando e eles não se encontram mais durante a festa.

No dia seguinte Henrique aparece no clube onde Clarice. Ela fica surpresa de vê-lo ali, todo elegante de terno e gravata, ainda mais depois do que aconteceu na festa da Duda. Os dois estão interessados mas não sabem como agir por conta do histórico de vida deles. Henrique está arrependido por sua atitude e a convida para sair.
“Não estou procurando as coisas mais simples da vida! Querer me encontrar com você já diz tudo. Somos dois sobreviventes de tragédias da vida, isso poderia ser simples? Ou ao menos será que isso poderia dar certo?”
Eles decidem tentar e aos poucos vão se conhecendo melhor. Clarice fica a cada dia mais apega a Henrique e Duda. Tudo é muito tranquilo e natural entre eles e o relacionamento de Clarice e Henrique evolui muito rápido. Mas o destino ainda reserva um duro golpe que eles terão que enfrentar. Clarice e Henrique já tão fragilizados pela recente perda de pessoas que amavam conseguirão superar mais este obstáculo? 

Gente que história mais bonita e sensível. Fiquei emocionada em vários trechos e destaquei várias frases. Conseguimos sentir toda dor e sofrimento de Clarice e Henrique por perder pessoas tão importantes na vida deles. Duda é uma criança tão fofa e carinhosa que é obrigada a conviver com a falta da mãe muito cedo. Mas eles não passam por isso sozinhos, Clarice tem a ajuda e carinho dos pais e de sua melhor amiga Teresa. Henrique conta com o apoio de seus pais e dos avós maternos de Duda. 

Clarice se culpava pelo acidente e por isso não se permitia viver mas quando Henrique entrou na sua vida as coisas mudaram. A dor que os dois partilhavam os aproximou de uma maneira muito natural. Os dois precisavam se permitir conhecer novas pessoas e dar uma nova chance para o amor em suas vidas. Mas eles serão obrigados a enfrentar um novo obstáculo e precisam ser fortes para não desabarem.

O livro é bem curtinho, tem apenas 136 páginas, e a leitura é tão gostosa que quando você percebe já está terminando. Como eu disse nas minhas primeiras impressões esse é o meu primeiro contato com a escrita da Renata que também publicou os livros Contra todas as probabilidades, que também é um romance, e Amores e desamores, uma reunião de contos. Fiquei encantada com o estilo e a escrita dela e com certeza vou ler os outros livros que ela publicou. Não deixem de participar do Top Comentarista para concorrer a um exemplar de As coisas não são bem assim.

Espero que tenham gostado da resenha, volto em breve com um novo post.

Beijos,


7 Comentários

  1. Olá Thaís, ainda não li os livros da autora, e gostei muito da resenha do livro "As Coisas não são bem Assim".
    Histórias de superação, com doses de romance , são sempre bem vindas.
    Principalmente quando no enredo temos crianças tão especiais.
    Acho que o encontro desses três, trará muitas emoções. :)

    Bela dica! :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaís, que bom que a leitura terminou bem e você curtiu muito a história, pena que é só 136 páginas, lendo a resenha da pra perceber que tem espaço pra muita história nessa trama. Tô super interessada em ler (dedos cruzados pro top haha) e quando o fizer vai ser meu primeiro contato com a autora e já curti os elogios que você teceu pra ela ;)

    ResponderExcluir
  3. Olá !!
    Ainda não conhecia o livro nem a autora mas parece ser sucesso !!
    Adoro romances agua com acucar com superação, perdas e amor !!
    Já quero !!
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oii
    Já vi esse livro parece ser realmente muito bom ano romances
    Já diciknei na minha lista

    ResponderExcluir
  5. Oi, Thaís!!
    Que livro mais interessante!! Gostei bastante da resenha e fiquei me perguntando como e esses dois podem enfrentar a dor da perda. Estou aqui querendo muito ler essa história linda.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Que livro maravilhoso. Gostei bastante de sua resenha acho que pelo que vc descreveu ficou espaço para mais e historia, e que bom que vc curtiu muito a leitura e que te conquistou a cada pag

    ResponderExcluir
  7. Se as suas "primeiras impressões" já me instigaram a ler o livro imagina a resenha em si?! Uma coisa que não comentei naquele post é que acho muito legal quando o personagem, ou a personagem trabalha na área hospitalar. O livro parece ser de uma sensibilidade incrível. A Clarice e o Henrique definitivamente merecem ser felizes. Quero muito realizar essa leitura. Nem comecei a ler, mas já estou torcendo por eles. E pela filha dele é claro.

    ResponderExcluir